Provérbios 25

1 Estes também são provérbios de Salomão, que foram copiados pelos homens de Ezequias, rei de Judá.

2 É glória de Deus encobrir alguma coisa; mas a glória dos Reis é investigá-la.

3 Para a altura dos céus, para a profundeza da terra, assim como para o coração dos reis, não há como serem investigados.

4 Tira as escórias da prata, e sairá um vaso para o fundidor.

5 Tira o perverso de diante do rei, e seu trono se firmará com justiça.

6 Não honres a ti mesmo perante o rei, nem te ponhas no lugar dos grandes;

7 Porque é melhor que te digam: Sobe aqui;Do que te rebaixem perante a face do príncipe, a quem teus olhos viram.

8 Não sejas apressado para entrar numa disputa; senão, o que farás se no fim teu próximo te envergonhar?

9 Disputa tua causa com teu próximo, mas não reveles segredo de outra pessoa.

10 Para que não te envergonhe aquele que ouvir; pois tua má fama não pode ser desfeita.

11 A palavra dita em tempo apropriado é como maçãs de ouro em bandejas de prata.

12 O sábio que repreende junto a um ouvido disposto a escutar é como pendentes de ouro e ornamentos de ouro refinado.

13 Como frio de neve no tempo da colheita, assim é o mensageiro fiel para aqueles que o enviam; porque ele refresca a alma de seus senhores.

14  Como nuvens e ventos que não trazem chuva, assim é o homem que se orgulha de falsos presentes.

15 Com paciência para não se irar é que se convence um líder; e a língua suave quebra ossos.

16 Achaste mel? Come o que te for suficiente; para que não venhas a ficar cheio demais, e vomites.

17 Não exagere teus pés na casa de teu próximo, para que ele não se canse de ti, e te odeie.

18 Martelo, espada e flecha afiada é o homem que fala falso testemunho contra seu próximo.

19 Confiar num infiel no tempo de angústia é como um dente quebrado ou um pé sem firmeza.

20 Quem canta canções ao coração aflito é como aquele que tira a roupa num dia frio, ou como vinagre sobre salitre.

21 Se aquele que te odeia tiver fome, dá-lhe pão para comer; e se tiver sede, dá-lhe água para beber;

22 Porque assim amontoarás brasas sobre a cabeça dele, e o SENHOR te recompensará.

23 O vento norte traz a chuva; assim como a língua caluniadora traz a ira no rosto.

24 É melhor morar num canto do terraço do que com uma mulher briguenta numa casa espaçosa.

25  Como água refrescante para a alma cansada, assim são boas notícias de uma terra distante.

26 O justo que se deixa levar pelo perverso é como uma fonte turva e um manancial poluído.

27 Comer muito mel não é bom; assim como buscar muita glória para si.

28 O homem que não pode conter seu espírito é como uma cidade derrubada sem muro.

Este site ainda está em produção. Os estudos estão sendo implementados gradualmente. Em breve os comentários de todos os capítulos estarão completos.